Banheiros com pouca ventilação: dicas para acabar com umidade

No post anterior, falamos em como a argamassa pode ser utilizada para evitar a problemas de infiltrações no piso. Mas a infiltração pode aparecer em outros lugares. Em geral, surge em lugares chamados de “áreas úmidas”, como banheiros, cozinhas e áreas de serviço.

Pouca ventilação ou muito vapor também podem danificar revestimentos

Pouca ventilação ou muito vapor também podem danificar revestimentos

Uma vez detectada a causa de vazamento é necessário para fazer a reparação tão rapidamente quanto possível para evitar a danificação móveis ou revestimentos . A falta de revestimentos ou impermeabilização adequadas é uma das principais causas do problema. Mas também o problema pode ser causado por má instalação de portas e janelas permitindo a entrada de água da chuva, além de instalação incorreta da tubagem e acessórios para projetos de água .

A forma mais eficiente de evitar a umidade nos revestimentos é fazer uma impermeabilização completa na casa ou apartamento. Em banheiros sem janelas ou com pouca ventilação, recomenda-se também a instalação de aparelhos do tipo “Vento Kit”, que drenam a umidade e permitem a manutenção do ambiente em umidade normal.

Argamassa e aditivos para impermeabilização de contrapiso

Infiltrações são problemas recorrentes de banheiros ou áreas externas que carecem de ser impermeabilizadas nos baldrames e contrapisos para evitar que o piso e o revestimento se solte com a umidade constante. Com aditivos especiais, sua argamassa pode evitar o problema.

O cálculo exato da quantidade de argamassa ser utilizado irá depender diretamente da quantidade de cimento – e da marca. Embora seja possível um cálculo aproximado, as proporções adequadas são especificadas no produto e devem ser seguidos.

Normalmente, seguindo proporções de tem-se o dobro de argamassa para o cimento utilizado para a superfície, ou seja, a proporção de 2 para 1. Por isso, para o consumo de 15 sacos de cimento, teríamos 30 sacos de argamassa, além do aditivo impermeabilizante.

Lembre-se que este é um cálculo meramente ilustrativo. Numa situação real, recomenda-se a considerar uma margem de segurança de 15% a 20 % a mais para fazer o cálculo do consumo de material.

Piso com infiltração: argamassa com aditivo pode evitar o problema

Piso com infiltração: argamassa com aditivo pode evitar o problema

Como evitar problemas de umidade nos revestimentos?

Banheiros são lugares naturalmente úmidos, e a falta de uma circulação adequada do ar, faça com que os revestimentos e pisos fiquem por muito tempo expostos a essa umidade.

Impermeabilização de banheiros

Principalmente as áreas do boxe e o piso devem ser impermeabilizadas

Principalmente em regiões frias e úmidas, e em banheiros cuja saída de ar foi mal projetada, é comum que os banhos quentes somados com a pouca circulação favorece o desgaste dos revestimentos causado pelo vapor constante infiltrando rejuntes e a alvenaria por traz dos revestimentos.

Os problemas da umidade podem causar consequências no próprio banheiro como descolamento dos azulejos, desgastes e mofo nos rejuntes, estufamento das peças cerâmicas ou mesmo nas paredes adjacentes, como manchas na pintura, bolhas e mofo.

Por isso, em situações desse tipo, o recomendado é fazer a impermeabilização antes da colocação dos revestimentos e piso. Existem diferentes tipos de impermeabilizantes – os mais comuns são dos tipo vernis (que podem ser aplicados como uma tinta após o reboco e antes da aplicação do rejunte) ou os produtos que podem ser misturados diretamente ao cimento, aplicados juntamente ao reboco.