Posso usar o piso para revestir a parede?

Quando estamos escolhendo pisos e revestimentos para uma reforma, a quantidade de opções sempre surpreende e confunde. Mas no caso dos revestimentos, nunca há sempre tantas opções quanto para os pisos.

Por isso, muitas pessoas se perguntam se é possível utilizar pisos para revestir a parede – ou porque encontram modelos que lhes agradam ou porque pretendem utilizar o mesmo revestimento em paredes e chão para efeito de amplitude do banheiro.

A resposta é simples e passa pela principal diferença entre eles: pisos são cerâmicas com maior resistência aos atritos, e por tanto, podem aguentar peso sobre elas. Por isso, na hora de escolher uma peça, ela trará a informação de seu PI – ou seja – qual sua resistência. Ou seja, pisos podem sim ser utilizados em paredes, porém revestimentos jamais devem ser utilizados no chão.

Revestimento e piso com porcelanato enferrujado

Exemplo de banheiro que utiliza o mesmo piso no chão e nas paredes

O que é Corian e como ele pode fazer a diferença em seu banheiro

O Corian® é um material patenteado pela empresa Dupont, produzido a partir da combinação de acrílico com mineirais naturais. Além de ser uma opção ecológica, sua composição sintética oferece alta resistência e durabilidade – mas acredite, esse não é nem de longe o ponto mais atrativo do material.

Por ser mais maleável, o principal atributo do Corian® é que ele permite compor pias, bancadas e recortes com o próprio material, sem emendas aparentes. Cru ou pigmentado – sendo vendido em até 24 opções de cores possíveis, outro grande trunfo é seu baixo índice de contaminação, já que vem com proteção antibacteriana – tornando-o bastante higiênico.

Com tantas vantagens, algumas pessoas podem ser perguntar porque ele não é mais popular: o grande problema está exatamente no fato dele ser uma tecnologia patenteada o que faz sem concorrentes desde 1967 – quando foi lançado nos EUA.

Revestimentos, bancadas e pias feitas com o Corian ainda tem outro benefício: por não ser uma pedra, ele tem uma sensação termoagradável ao toque. Apesar de não ser poroso e nem contrair manchas com facilidade, deve ser usado para revestimentos mas evitado para pisos ou rodapés uma vez que tolera pouco o tráfego.

Veja algumas ideias de banheiros feitos com Corian:

Revestimento e piso do box feitos com Corian

Revestimento e piso do box feitos com Corian

Pias feitas com Corian dão charme aos banheiros

Pias feitas com Corian dão charme aos banheiros

Pia do banheiro feita com Corian

Pia do banheiro feita com Corian

Banheira revestida com corian

Banheira revestida com corian

Acabamento de pias com Corian dispensa ralos

Acabamento de pias com Corian dispensa ralos

Espaçadores de azulejo: o que são e pra que servem

Espaçadores de plástico garantem melhor acabamento

Espaçadores de plástico garantem melhor acabamento

O espaçador de azulejo é uma peça de plástico com a finalidade de auxiliar na instalação de azulejos ou revestimentos. Além de facilitar o trabalho, garante o acabamento mais refinado pois garante os espaços idênticos entre as peças cerâmicas.

Em vários tamanhos disponíveis, sua escolha dependerá do tipo de cerâmica a ser instalado. Cada peça, exige uma distância mínima para as demais peças na instalação, que garantem a dilatação e evitam trincas. A peça escolhida deve ser maior ou igual ao espaçamento mínimo requerido. O objetivo desta peça é para facilitar a liquidação , manter o alinhamento das peças e permitir a expansão das partes que absorvem a água, evitando problemas. As medidas disponíveis normalmente são entre 1mm a 10 mm.

Uma novidade interessante é o uso do espaçador de plástico transparente que tem sido amplamente utilizado porque pode ser deixado entre as peças . Em tamanhos de até 4 milímetros, e espaços ocos em seu interior, ele é facilmente coberto pelo rejunte na hora do acabamento.

Espaçadores de azulejo determinam o espaço e a junta de dilatação das cerâmicas

Espaçadores de azulejo determinam o espaço e a junta de dilatação das cerâmicas

Como evitar problemas de umidade nos revestimentos?

Banheiros são lugares naturalmente úmidos, e a falta de uma circulação adequada do ar, faça com que os revestimentos e pisos fiquem por muito tempo expostos a essa umidade.

Impermeabilização de banheiros

Principalmente as áreas do boxe e o piso devem ser impermeabilizadas

Principalmente em regiões frias e úmidas, e em banheiros cuja saída de ar foi mal projetada, é comum que os banhos quentes somados com a pouca circulação favorece o desgaste dos revestimentos causado pelo vapor constante infiltrando rejuntes e a alvenaria por traz dos revestimentos.

Os problemas da umidade podem causar consequências no próprio banheiro como descolamento dos azulejos, desgastes e mofo nos rejuntes, estufamento das peças cerâmicas ou mesmo nas paredes adjacentes, como manchas na pintura, bolhas e mofo.

Por isso, em situações desse tipo, o recomendado é fazer a impermeabilização antes da colocação dos revestimentos e piso. Existem diferentes tipos de impermeabilizantes – os mais comuns são dos tipo vernis (que podem ser aplicados como uma tinta após o reboco e antes da aplicação do rejunte) ou os produtos que podem ser misturados diretamente ao cimento, aplicados juntamente ao reboco.